hoje fazes 78 anos e eu estarei aqui ao pé de ti. a ver o teu sorriso [que eu herdei], a desfrutar da tua bonomia [que eu não herdei], a ouvir os teus passos arrastando os calcanhares [que eu herdei].
sei que quando chegar, ainda terás a roupa da oficina para onde foste logo de manhã. para onde vais todas as manhãs, mantendo o ritual de estares no meio daquilo que gostas: peças, carros desmanchados, óleo, desperdício e o rádio ao fundo sintonizado na antena 1.
gosto tanto de ti. por seres meu pai, também. mas pelo homem que és. por essa imensa capacidade de, nesta idade, teres essa cabeça tão arejada, tão livre de teias de aranha.
toda a gente te adora. impossível isso não acontecer.
hoje, mais uma vez, vou querer ouvir todas as histórias que contas de cada vez que estamos juntos.
[muitos parabéns, Papá!]