farta dos papéis que me povoam a secretária, lembrei-me de uma ideia meia maluca. chegar lá um dia e deitar fogo a tudo. depois? bem, depois arranjar um psiquiatra que sustente uma insanidade temporária. não quero ficar sem emprego nem nada. só aliviar um bocado as resmas que se acumulam que nem salalé! entretanto já tirei parecer com o director dos recursos humanos e ele não me incentivou. depois disso atirei-me com força e lá consegui diminuir a coisa – nem imaginam a quantidade de papel que passou pelas lâminas da destruidora do dito cujo. ah pois é! a mim ninguém me demove.