You are currently browsing the category archive for the ‘miranda’ category.

20120412-001909.jpg

eu aqui muito bem embrulhada numa data de movimentos a débito e a crédito (uma das coisas boas da contabilidade é que todo o débito tem de ter um correspondente crédito – ou não… o que nos f*de logo o juízo), e no rádio desata a tocar a música acima.
eu nem sei bem a que ano fui parar. mas entre os fins dos 70 e o princípio dos 80, está por aí. e eu adolescente completamente inconsequente, meus deuses. e as tardes de verão, passadas num qualquer açude de uma terrinha do interior, as noites fantásticas de conversa sentada em muros de quintas depois de roubar fruta, vindos de um bailarico qualquer muito pimba. os namoros. as amigas, hoje tão distantes de mim e não é só fisicamente. a asfixia (a palavra da moda, né?) de viver emparedada numa vila rodeada de serras, longe do litoral, que era assim que a sentia, embora na prática não diste mais do que cem quilómetros. o cheiro do verão. as primeiras saídas à noite, para fora da terra. as paixões que se sentiam e não se conseguiam explicar. enfim, muito do que fui em plena adolescência, nem boa nem má, que as adolescências, salvo algumas mesmo muitíssimo más, mas que já o são desde a infância, são todas iguais. tempos aparvalhados, em que não se suporta sair com os pais e nos achamos as pessoas mais incompreendidas do mundo. palermices próprias da idade.
e, pronto, agora vou voltar aquela coisa dos débitos e créditos, que pelo menos tem a vantagem de não mexer com as nossas emoções – pelo menos as mais íntimas e profundas.

(açude de pai viegas)

campo de flores silvestres

acordasse eu todos os dias bem disposta…

ameixoeiras bravas em flor

correio

meiavolta(at)gmail(dot)com

fotografias

todas as fotografias aqui reproduzidas são da autoria de ©Anabela Brito Mendes, excepto se forem identificadas.

acordo ortográfico

não sei como se faz e nem quero saber!

Categorias

voltas passadas