sem espinhas foi a vitória do barcelona, ontem. muito pouco manchester para uma final da champions. não se entende… fica uma pessoa à espera de um grande jogo, entre duas das melhores equipas do mundo – ao momento talvez mesmo as melhores – e uma delas resolve procrastinar. fantástica a circulação de bola do barcelona, verdade, executantes de grande categoria e disponibilidade para se entregarem ao jogo, uma maravilha, portanto. só que o manchester tinha obrigação de fazer mais qualquer coisita. pelo menos conseguir encadear os passes e daí resultarem algumas jogadas dignas desse nome. nada. um pouquito melhor na segunda parte, mas ainda assim insuficiente. incrível como o messi se encontra completamente livre de marcação, aquando do seu golo. incrível, também, a forma como ele, depois de derrubado por dois jogadores do manchester, consegue sair dos escombros que eram as pernas dos outros e recuperar a bola a poucos metros. ser baixinho tem destas vantagens.
ficou provado, mais uma vez se ainda havia quem dúvidas tivesse, que um grande jogador só resolve se tiver uma equipa que toda trabalhe. ao mais alto nível, tem de ser assim.

kianda, querida, entretivémo-nos com o que está na foto, mais a bebida, claro! alinhavas?