há uma curiosidade mútua nestas coisas da internet: quem lê tem-na sobre quem escreve, quem escreve sobre quem lê.
idealizamos cenários, recriamos cenas, tentamos dar corpo e, porque não, alma, às pessoas que lemos.
quando se trata de quem nos lê, a coisa fica mais difícil. fica-se na dúvida, muitas vezes não dissipada, sobre o que faz com que alguém leia afincadamente o que escrevemos. provavelmente, será alguma identificação que surge. provavelmente. mas tudo não passa do campo do hipotético, do provável. sabe-se lá o que vai na cabeça das pessoas.
e tudo isto é muito engraçado porque, na maioria das vezes, quem lê o faz de forma anónima, nunca saindo desse lado que se resguarda num ip.
e vai-se fazendo um trajecto assim lado a lado, algumas vezes partilhado em comentários, outras não.
muito giro. eu gosto. mesmo que aí andem em silêncio. obrigada.