talvez seja da ventania.

talvez nem tudo tenha que ser como eu idealizava. talvez não saibam encarar que não sou como me idealizam. esperava mais? sim esperava. que fosse mais efusivo, mais focado. mas voltamos sempre ao mesmo: afectos dispersos, que se notam, que se sentem, mas ao contrário do que sempre pensei, muito pouco concentrados em mim. [bendita seja a ignorância e a cegueira]
se me arrependo? não o posso dizer assim. não. era o que me apetecia, soube bem, mas soube a pouco.

penso ainda no que me está reservado. e encaro-o com bastante tranquilidade, embora saiba que aqui e ali me fará sofrer.
(sempre fui tão dócil…)
mas há um processo em curso que já não tem travão.